quarta-feira, 15 de julho de 2009

[Açores] Transportadores de pão esclarecidos em Angra por GNR e MVM

Os transportadores de pão foram esclarecidos sobre as regras de transportee venda daquele produto numa sessão realizada esta semana, em Angra do Heroísmo, pela Câmara do Comércio.
Na sessão de esclarecimento, o cabo da GNR João Martins alertou para a obrigatoriedade de abater a entrega do pão numa folha anexa ao documento de transporte, em cada distribuição/venda, ou seja, porta a porta. Por seu turno, a mesa de panificação disse que esta situação "é muito difícil de cumprir, porque não se adequa à realidade da panificação"."A distribuição de pão é feita muito amiúde, dificultando esta metodologia", acrescentou. Os empresários alertaram para o facto de estar a ser "aplicada a punição por não estarem inseridas a data e hora de fim do transporte", adiantando que isso é "quase impossível de se prever, logo muito difícil de cumprir". A GNR salientou que esta questão não é punida por lei, pelo que devem comunicar a esta entidade sempre que alguma irregularidade ocorra. Perante esta questão, os empresários convidaram a GNR a acompanhar os transportadores de pão, o que foi aceite.
Os empresários frisaram ainda a necessidade de uma acção mais efectiva no combate à economia paralela. A GNR indicou que continua a sua acção, que tem surtido efeitos, tendo já sido levantados 49 autos este ano. O cabo João Martins referiu igualmente que a GNR actua em casas particulares, pelo que é importante denunciar este casos, para que possam actuar.
Na ocasião, o médico veterinário Diogo Costa apresentou as exigências em termos de higiene e segurança alimentar no transporte de pão, tendo salientado as mais-valias alimentares do pão. Foram referidas as características técnicas que as viaturas devem ter, bem como as inscrições que devem estar no exterior - "transporte de pão" ou "transporte e venda de pão". Foi igualmente exposto que a caixa de carga não pode ser utilizada para outros fins.
Além disso, o vestuário do pessoal afecto à distribuição de pão tem de ser branco ou de cor clara. Diogo Costa referiu ainda que a Organização Mundial de Saúde recomenda que cada pessoa consuma cinquenta quilos de pão por ano, o que deixou osempresários satisfeitos.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Deixe o seu comentário que será publicado após moderação (permita-nos 24h para o publicar). Não serão aceites comentários desprestigiantes para a ANVETEM ou seus associados.
Obrigado